Tão Falada Dieta “DETOX”

Atualmente muitas pessoas, profissionais e até celebridades, dão depoimentos que já fizeram ou fazem a dieta desintoxicante, mais conhecida como “detox”. Algumas clínicas e spas até disponibilizam o serviço de internação para a realização deste procedimento. Como o próprio nome já diz (desintoxicar = eliminar os tóxicos), a dieta tem como principal objetivo eliminar substâncias prejudiciais ou minimizar o efeito destas no nosso organismo.

Mas afinal que substâncias prejudiciais são estas? Existem vários compostos químicos que são estranhos ao nosso corpo e que muitas vezes podem atrapalhar o funcionamento do organismo, são os chamados xenobióticos.

Os corantes, conservantes, medicamentos, algumas substâncias presentes nas embalagens plásticas dos produtos, vários aditivos e poluentes são considerados xenobióticos e até o metabolismo de proteínas animais e das gorduras produzem algumas destas substâncias.

Uma vez que o mundo atual é caracterizado por um grande consumo de alimentos industrializados e refinados, grandes fontes de xenobióticos e bastante poluição, é praticamente impossível estarmos livres deste contato.

Dica! Para diminuir o consumo de xenobóticos devemos:

  • preferir sempre os alimentos naturais, sem conservantes e aditivos;
  • diminuir o consumo dos alimentos industrializados;
  • diminuir o consumo de alimentos de origem animal;
  • consumir alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos e/ou adubos químicos;
  • preferir armazenar os alimentos em vasilhas de vidro ou inox do que as de plástico e jamais utilize estas embalagens para aquecer/preparar alimentos no microondas;
  • utilizar as panelas de inox que não transmitem substâncias aos alimentos;
  • não fumar e evitar o máximo possível o contato com a fumaça do cigarro;
  • evitar o consumo de álcool;
  • fazer uso de medicamentos somente com orientação médica.

Além da dificuldade de perda de peso, uma grande concentração destas substâncias está relacionada à um mau funcionamento do intestino, cansaço excessivo, dificuldade de concentração, menor capacidade de defesa imunológica contra doenças, inchaço, envelhecimento e outros sintomas indesejáveis a nossa saúde.

O fígado é o principal orgão que vai realizar esta faxina e para isto são necessário vários nutrientes como as vitaminas, principalmente as vitaminas do complexo B; minerais, como o selênio, cobre, enxofre, zinco; flavonóides; carotenos e alguns aminoácidos como glicina, taurina, metionina e glutamina. É por este motivo que as frutas, folhas, legumes, sucos e alguns chás são os integrantes primordiais deste cardápio, pois são alimentos fontes destes compostos.

É preciso destacar que a idéia da dieta detox é de uma limpeza e não deve ser utilizada como um plano alimentar a ser seguido por muito tempo. Não deve-se também confundir a detox com alguns programas de dietas líquidas extremamente restritas que podem prejudicar a saúde das pessoas. Por isso é tão importante que este processo seja orientado por um profissional, que analisará a atividade física e o esforço diário de cada um e elaborará um cardápio desintoxificante que contemple estas necessidades. Peça para o seu nutricionista realizar um programa de detox exclusivo para você e desfrute destes benefícios!

A Nutrício possui nutricionistas credenciados para elaboração de programas nutricionais visando a dieta detox. Trabalhamos também com o planejamento de refeições e criação de cardápios familiares (serviço de Personal Health disponível para todo o Brasil). Encontre o nutricionista mais próximo de você pesquisando em nossa Rede Credenciada de Nutricionistas.

Acesse o link a seguir para ler a matéria Dieta Detox: Será que Vale a Pena? »
Acesse o link a seguir para ler algumas Receitas de Sucos e Saladas Detoxificantes »

Por Cristhiane Foureaux - Nutricionista