Anemia

AnemiaAnemia é um transtorno caracterizado pelo baixo conteúdo de hemoglobina no sangue, causando uma limitação na troca de oxigênio e dióxido de carbono entre o sangue e as células podendo ter como consequência diminuição da função e desempenho muscular, problemas neurológicos dentre outros.

A Anemia é causada, na maioria das vezes, pela carência de um ou mais nutrientes essenciais mas pode também ser causada por fatores genéticos ou doenças crônicas. Sendo assim existem vários tipos de anemia. As mais comuns são:

Tipo de anemia

Causa da anemia

Ferropriva Deficiência de ferro
Megaloblástica Deficiência de Vitamina B12 ou ácido fólico

Perniciosa
Deficiência de Vitamina B12
Falciforme

Genética

O tratamento para anemia deve ter como foco a causa base que levou a doença. Quando a  causa for a falta de disponibilidade do nutriente no organismo o tratamento será por alimentação e/ou suplementação como é o caso das chamadas anemias nutricionais como ferropriva e megaloblática.

No caso da anemia ferropriva em grande parte das vezes são as perdas de sangue que geram o problema, motivo pelo qual é mais comum em mulheres. No caso da criança, a anemia acontece pela alta demanda ocasionada para a formação de tecidos corporais em crescimento.

A anemia ferropriva que é a mais comum de todas é causada pela deficiência de ferro. O Ferro é um nutriente essencial que tem como principal função síntese de hemoglobina que é responsável pelo transporte do oxigênio para todas as células do corpo. Sendo assim sua deficiência pode ter como conseqüências diminuição da produtividade no trabalho, diminuição da capacidade de aprendizado, retardamento do crescimento, apatia, perda significativa de habilidade cognitiva, baixo peso ao nascer e mortalidade perinatal isso tudo devido à falta de oxigênio nas células. Além disso, pode ser a causa primária de uma entre cinco mortes de puérperas.

Os alimentos fontes de ferro podem ser de origem animal ou vegetal. O ferro heme é encontrado apenas em alimentos de origem animal e  mais bemo e aproveitado pelo nosso organismo. As melhores fontes de ferro são as carnes em geral mais principalmente as carnes vermelhas e vísceras como fígado e coração.

No entanto, os alimentos vegetais são também ricos em ferro e podem ter a biodisponibilidade do nutriente elevada com algumas estatratégias. O consumo de fontes de vitamina C (laranja, acerola, limão), bem como de frutooligossacarídeos pode melhorar a absorção do ferro.

Ácidos como o cítrico, o lático e o málico presentes em frutas e vegetais melhoram a absorção também. O mesmo foi observado com a inclusão da goma guar.

Fontes de fitatos como os cereais integrais podem reduzir a absorção do ferro. Taninos encontrados nos chás e cafés também.

Os alimentos de origem vegetal ricos em ferro são os folhosos verde escuros como couve, agrião, as leguminosas feijões, grão de bico e lentilha, grão integrais, nozes e castanhas. Já o leite e o ovo não são fontes ricas em ferro. Estudos mostram que a anemia ferropriva não é mais comum em vegetarianos. Outros mostram que o consumo de leite e derivados pode dificultar a absorção de ferro tornando os lactovegetarianos mais propensos ao transtorno que os vegetarianos estritos.

Uma vez instalada a anemia ferropriva não se deve utilizar a alimentação para tratamento único. Muitas vezes é preciso apoio médico para a suplementação. A alimentação é essencial para a prevenção e para evitar novas quedas nos estoques de ferro.

A Nutrício possui programas nutricionais específicos para o tratamento da anemia. Trabalhamos também com o planejamento de refeições e criação de cardápios familiares (serviço de Personal Health disponível para todo o Brasil). Encontre o nutricionista mais próximo de você pesquisando em nossa Rede Credenciada de Nutricionistas.

Texto: Magda Luiza Nascimento (graduanda em Nutrição) e Mariana Braga Neves (nutricionista da Nutrício)