Rede Nutrício de Atendimento de Nutricionistas
Home » Nutrição Clínica » Dieta para hipertensão e diabetes

Condutas Nutricionais para Hipertensos e Diabéticos

A hipertensão arterial ou “pressão alta” é a elevação da pressão arterial para números acima dos valores considerados normais (140/90mHg). Tais valores são individuais e, por isto, somente o médico pode dar o diagnóstico.


Muitas pessoas nem sabem que tem pressão alta, o que é um grande perigo. O organismo acostuma-se com os níveis elevados de pressão, que, vão comprometendo em silêncio, órgãos como o coração, rins, cérebro e olhos.

De acordo com os estudos, a hipertensão pode estar associada com a obesidade em aproximadamente 65% das mulheres e 78% dos homens.

Além de fatores como raça, idade, sexo e hereditariedade, o excesso de gordura localizada na região abdominal, estresse, alimentação inadequada (excesso de sal principalmente), sedentarismo, fumo, também são fatores que contribuem com a elevação da pressão arterial.


O diabetes é uma disfunção em que o sangue apresenta glicose em excesso seja por que falta do hotmônio insulina ou pela dificuldade da ação do mesmo.

O hipertenso e o diabético, assim como toda pessoa sadia, deve ter uma alimentação adequada e equilibrada, fornecendo todos os nutrientes para um bom funcionamento do organismo e com isso a redução da pressão arterial e da glicose sanguínea, respectivamente.

Dicas para hipertensos e diabéticos terem uma alimentação adequada:

01)
Controlar ou manter o peso corporal em níveis adequados;
02) Frutas com menor índice glicêmico como a maçã e a pêra, de preferência com casca, são importantes para o diabético;
03)
O uso de adoçantes naturais como estévia é indicado ao diabético. No caso do hipertenso, deve-se evitar os adoçantes com ciclamato e sacarina sódica;
04)
A aveia é um alimento indicado ao diabético, desde que consumida com moderação;
05)
Fracionar as refeições é um cuidado para ser tomado por todos, mas, principalmente pelo diabético. O nutricionista poderá orientá-lo sobre isto;
06)
Reduzir a quantidade de sal. Retirar o saleiro da mesa e aproveitar o sabor natural dos alimentos;
07)
Evitar embutidos, conservas, enlatados, defumados;
08)
Evitar o consumo de bebida alcoólica;
09)
Não usar açúcar em caso de diabéticos;
10)
Optar por carboidratos integrais arroz, macarrão, pão);
11)
Dar preferência a alimentos assados, grelhados ou assados, evitando a fritura;
12)
Ler sempre o rótulo dos alimentos industrializados evitando sódio e cloreto de sódio;
13)
Utilizar ricos em potássio, por serem natriuréticos como: inhame, feijão preto, abóbora, cenoura,mamão, espinafre, maracujá, laranja;
14)
Incluir também alimentos rico em magnésio por serem vasodilatadores como amêndoas, pão integral, nozes, couve, gérmen de trigo;
15)
Evitar bebidas estimulantes como chá preto, chá verde, refrigerantes a base de cola, capuccino, café, chá mate;
16)
Comer em horários regulares e beber muita água, mas nunca durante as refeições, esperando pelo menos 30 minutos depois ou tomando 30 minutos antes;
17)
Fazer uso de temperos naturais para tornar os alimentos mais saborosos: salsa, cebolinha, coentro, alecrim, sálvia, manjerição, louro;
18)
Consumir o leite desnatado, queijos brancos, margarina light, requeijão light, cream cheese ligth e seus derivados;
19)
Pessoas com hipertensão arterial também podem ter uma boa alimentação e uma vida normal. Não esquecendo que os medicamentos em vários casos são essenciais para manutenção da pressão em patamares normais. Por isto, o controle médico regular é fundamental.


A Nutrício possui programas nutricionais específicos para diabéticos e hipertensos. Trabalhamos também com o planejamento de refeições e criação de cardápios familiares (serviço de Personal Health disponível para todo o Brasil).

Encontre o nutricionista mais próximo de você pesquisando em nossa Rede Credenciada de Nutricionistas.

As consultas regulares ao nutricionista são muito importantes, porque este profissional é capaz de determinar as quantidades exatas dos alimentos de cada grupo que cada individuo deve comer. O diabético e o hipertenso que seguem a dieta prescrita tem menor chance de apresentarem as complicações tardias.

Por:
 Mariana Braga Neves - nutricionista e editora deste site

Leia também a Dieta do Hipertenso »