Alimentação Complementar para Bebês Prematuros

O momento certo para introduzir a alimentação complementar do bebê é motivo de dúvida sempre. A introdução tardia é tão prejudicial como a precoce. Assim, indica-se que ela seja feita entre o quarto e o sexto mês de vida da criança.

Mas, e no caso das crianças prematuras? Para essas crianças, o momento ideal deve ser uma decisão da família, em conjunto com o pediatra e com a orientação do nutricionista. Uma avaliação detalhada pode mostrar se o bebê está preparado para engolir alimentos sólidos por exemplo. Deve-se levar em consideração ainda a presença de prejuízos do desenvolvimento neurológico capazes de mais atenção para essa introdução.

Os pais devem seguir a idade cronológica ou a corrigida? Mesmo que não haja uma regra rígida, devem ser avaliadas questões como desenvolvimento neurológico, amadurecimento de vias digestivas e de outros sistemas. Embora os bebês prematuros tenham tendência a desenvolver mais rápido, a introdução dos alimentos complementares não deve ser feita antes do quarto mês da idade corrigida. Isso porque, ainda que o bebê seja capaz de sustentar o pescoço e sentar-se, por exemplo, outros sistemas orgânicos precisam estar preparados para receber alimentos novos. Há a possibilidade de alergias e intolerâncias alimentares por exemplo se essa introdução for feita precocemente. Além disso, crianças prematuras precisam muito do leite materno e a introdução da alimentação complementar pode fazer com que o bebê mame menos.

Para o cálculo da idade corrigida deve-se ter conhecimento da idade gestacional de nascimento do bebê. Exemplo:

Um bebe nasceu com 32 semanas de gestação e está hoje com 4 meses de idade cronológica. Na idade corrigida ele tem 2 meses a menos, ou seja, subtrai-se 8 meses das 40 semanas da gestação. Assim, tal bebe te na verdade 2 meses e não está preparado para receber alimentos novos ainda.

Ao chegar à idade ideal para a introdução da alimentação complementar, recomenda-se o uso de colher de borracha. Deve-se ainda ter tranquilidade para a apresentação dos alimentos novos. Prematuros podem apresentar, em um primeiro momento, recusa aos alimentos sólidos, condição essa que passa com o tempo, persistência e paciente por parte dos pais.

A ordem da introdução dos alimentos precisa ser definida de acordo com a idade escolhida para a apresentação dos alimentos. Sendo feita no quarto ou quinto mês da idade corrigida, sucos e papas de fruta podem ser boas opções. Já se a opção for por manter o aleitamento até o quinto ou sexto mês, a papa de sal é mais indicada.

A Nutrício possui programas nutricionais específicos para a alimentação complementar do bebê. Trabalhamos também com o planejamento de refeições e criação de cardápios familiares (serviço de Personal Health disponível para todo o Brasil). Encontre o nutricionista mais próximo de você pesquisando em nossa Rede Credenciada de Nutricionistas.

Texto: Mariana Braga Neves - nutricionista da Nutrício e coordenadora da Rede Credenciada de Nutricionistas